São Joaquim do Monte em clima de Romaria

Grande encontro dos romeiros do Nordeste acontece desde 1993 e contou com a participação do Frei Damião nas primeiras edições
DSCN8579
Divulgação
Com uma vasta programação, que mescla religiosidade popular e cultura nordestina São Joaquim do Monte, no Agreste pernambucano, se prepara para a XXII Romaria do Frei Damião, que acontece entre os dias 03 à 06 de setembro.
Criada em 1993 a tradicional Romaria do Frei Damião, foi idealizada pelo pároco do município de São Joaquim Padre Pedro Antônio Filho. Nos três primeiros anos, o a romaria contou com a participação do   Frei Damião que só deixou de integrar o evento por decorrência de sua saúde debilitada que cominou com sua morte em maio de 1997.
Mesmo após a partida do grande “Missionário do Nordeste”, os fiéis não param de vir à cidade durante os dias de romaria. Hoje o evento atrai milhares de católicos que enchem as ruas e principalmente as ladeiras que dão acesso ao Santuário de Frei Damião, localizado no alto da serra do cruzeiro, cerca de 1 quilômetro da cidade, onde o  monumento do frade capuchinho abençoa todos os romeiros.
A maratona de celebrações começa sempre cedinho durante os festejos da Romaria. Todos os dias são recitados o Oficio da Imaculada Conceição que quase sempre é sucedido de uma celebração eucarística ou pelos cânticos das Santas Missões.
O crescimento da Romaria foi acompanhado com investimentos na infraestrutura, nos dias atuais, adequada para receber mais de 100 mil romeiros. A programação foi ampliada por um leque de opções culturais, com a valorização das expressões nordestina a exemplo do forró pé-de-serra, mazurca, aboio, entre tantos.
Quando é chegado o domingo, considerado o principal dia da festa (“DIA D”), caravanas começam a lotar a cidade nas primeiras horas da manhã e vão se sucedendo, numa intensa movimentação. A economia local e regional também experimenta um considerável acréscimo, levando em consideração os setores de alimentação e vendas de artigos religiosos. A procissão com a imagem de Nossa Senhora das Dores, considerada padroeira dos romeiros, percorre as principais ruas da cidade, durante o percurso muitas são manifestações de fé, alguns caminham descalços, outros rezam o terço, alguns apenas acenam com o chapéu de palha em sinal de agradecimento.
Ao final da procissão a missa de encerramento é realizada com cânticos festivos feitos especialmente para a romaria, o momento de meditação é sempre sobre os ensinamentos do Frei Damião.

Postagens Relacionadas
‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››