Obras estariam paralisadas ou abandonadas em Camocim de São Félix

Com obras inacabadas, acúmulo de mato e água parada, a atual situação da Escola do distrito de Santa Luzia, em Camocim de São Felix, tem incomodado os moradores da zona rural.

Cansados de esperar por providências do poder público no intuito de saber da paralisação na instituição de ensino, os moradores resolveram denunciar à imprensa as condições na qual se encontra a escola.

Os moradores se sentem prejudicados e explicam que os problemas se agravam com a chegada da noite, “serve como ponto de marginais e desocupados”. A escola que é um grande sonha do distrito, parece não ter dia para iniciar.
A Secretaria de Administração de Camocim admitiu que obras estão paralisadas na cidade, graças ao não repasse dos recursos pelos governos federal e estadual. Paulo Lira, secretário de Administração explicou que “Faço laudos fotográficos e alimento o sistema e também faço a cobrança da continuidade, tanto do Federal quanto do Estadual, o monitoramento estar em dia, bem como acompanhamento também, mas quando eu cobro e printo as telas de aprovação e liberação dos recursos, escuto que o país inteiro está em crise”, aponta o secretário.
Ainda de acordo com Paulo Lira, obras estão paradas por falta das disponibilidades financeiras do Governo Federal”, indica Paulo Lira.
Com informações da Rádio Agreste FM e Secretaria de Administração de Camocim de São Félix

Postagens Relacionadas

2 comentários

9 de setembro de 2015 05:50

Só se inicia uma obra com orçamento planejado e aprovado. O financeiro é repassado pelo governo federal e estadual, quando for pertinente, até o final do ano. O município tem o dever de fiscalizar e prestar contas para que aconteça o repasse financeiro. Deve também cobrar o devido repasse através dos órgãos competentes. Direcionar para obras o que foi planejado e aprovado para para obras.

Reply
avatar
9 de setembro de 2015 05:51

Só se inicia uma obra com orçamento planejado e aprovado. O financeiro é repassado pelo governo federal e estadual, quando for pertinente, até o final do ano. O município tem o dever de fiscalizar e prestar contas para que aconteça o repasse financeiro. Deve também cobrar o devido repasse através dos órgãos competentes. Direcionar para obras o que foi planejado e aprovado para para obras.

Reply
avatar
‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››