Paulo Câmara diz que novo concurso para polícia sai neste ano. Confira os detalhes

Paulo Câmara defendeu a contratação de novos servidores para a segurança pública. Foto: Roberto Pereira/SEI

O governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), anunciou, na manhã desta terça-feira, que o governo do estado deve realizar mais um concurso para agentes, delegados e policiais Civis e Militares ainda este ano. “Tão logo a gente tenha condições de nomear, assim que melhorarmos o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, vamos fazer isso. A segurança é uma área prioritária”, argumentou o socialista durante uma solenidade que marcou o ingresso de 350 novos soldados no 6º Batalhão de Polícia Militar, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

De acordo com o governador, serão abertas em torno de 1,5 mil vagas. A expectativa do governo que é o edital para realização do certame seja publicado ainda este ano e as provas ocorram em 2016. O novo grupo de policiais deverá reforça a segurança no interior do estado, região que vem chamado a atenção pelos relatos de violência. No final do mês de agosto, o secretário da Fazenda, Márcio Stefanni, chegou a declarar, após uma entrevista coletiva no Palácio do Campo das Princesas, que o governo não faria concursos públicos neste ano.

A declaração causou polêmica nas redes sociais, sobretudo porque, em áreas como segurança e educação, o governo de Pernambuco garantiu que faria novas seleções para servidores efetivos. No mês de maio, em comemoração aos oito anos do Programa Pacto Pela Vida, o governador Paulo Câmara chegou a declarar que faria um concurso com 2.366 mil vagas para as polícias Civil e Militar. Apesar de não cancelar a contratação de servidores, o número de vagas para o concurso, dentro da previsão anunciada pelo governo, teve uma redução expressiva.

“Sabemos que o efetivo ainda está aquém do necessário e já anunciamos um novo concurso. Em 2016, devemos estar fazendo novos treinamentos e chamando mais gente. Vou fazer o concurso, a gente espera que se realizem as primeiras provas ou a divulgação dele em 2015 e tão logo a gente tenha condições de nomear vamos fazer. A segurança é uma área prioritária. Os municípios ainda precisam de mais efetivo”, disse Paulo Câmara. A expectativa é que o edital saia em dois meses. O governo já estuda qual será a banca avaliadora da seleção.

Contratação de professores - No ato de hoje, o governador Paulo Câmara não declarou se há previsão para a abertura do concurso para profissionais da educação. Também em maio deste ano, o governador autorizou a abertura de um concurso com 3 mil vagas, mesmo sem data, para professores da rede estadual. Logo após a declaração do cancelamento dos concursos por Márcio Stefanni, a Secretaria de Administração divulgou uma nota afirmando que o concurso para a educação seria mantido para este ano, porém, não divulgou prazos.


Postagens Relacionadas
‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››