FUTEBOL SÉRIE A: Sport faz partida irretocável, vence o São Paulo com méritos e está de volta ao G4 da Série A


Foi uma partida para o torcedor do Sport guardar na memória. Arena Pernambuco lotada por 41.994 mil torcedores - novo público recorde do estádio. Leão em campo para uma cada vez mais consolidada luta pelo topo da tabela. Futebol de primeira linha, alto nível. Contra um adversário à altura, os rubro-negros provaram que não há o que se duvidar da sua força. Não há mais margem a poréns. Contra o São Paulo, o Sport foi impecável. E no embalo de uma torcida, que fez um barulho ensurdecedor na tarde deste domingo, foi gigante. Fez por onde merecer a vitória por 2 a 0 que, após três jogos sem vencer, o recolocou de volta no G4 da Série A - é o 4º colocado com 27 pontos, dois a menos que o líder Atlético-MG.


Os gols rubro-negros foram marcados por Elber, meia-atacante que voltava de cirurgia após um mês e meio em recuperação, e pelo estreante Ferrugem, no fim da partida. Destaques também para mais uma partida irretocável de Rithely e Marlone. A partida ainda contou com as expulsões dos são-paulinhos Paulo Henrique Ganso, Luís Fabiano e do técnico José Osorio. O Leão volta a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Santos, pela Copa do Brasil. No sábado, enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre, em mais um duelo direto na luta pelo G4.



O jogo
Foi um primeiro eletrizante. De futebol de alto nível. Ataque de um lado, contra-ataque do outro. Duelo que começou acirrado, com marcações firmes de ambas as equipes. No embalo da torcida, aos poucos, o Sport foi tomando as rédeas da partida. Impecável na defesa e atuando em velocidade no ataque, os rubro-negros passaram a colecionar chances desperdiçadas a partir dos 13 minutos. Diego Souza, Marlone, Rithely e Samuel Xavier finalizaram com perigo à meta tricolor. Sem se intimidar, o São Paulo respondeu com perigo em um belo chute de Michel Bastos.



ogando um futebol intenso, agressivo e por que não dizer melhor que o adversário, o Sport abriu o placar aos 33 minutos. Marlone puxou rápido contra-ataque, tabelou com André, que devolveu de calcanhar. O mesmo Marlone foi à linha de fundo e cruzou para Elber, voltando de lesão após um mês e meio, mandar para as redes. O Leão não parou por aí. Aos 38, André deu um chapéu e Hudson segurou o atacante pelo pescoço dentro da área. O árbitro assinalou a falta, mas fora da área. Os rubro-negros se queixaram muito do lance. E com razão. A etapa ainda teve tempo para um milagre de Danilo Fernandes. Pato fez tabelinha com Ganso e, de cara do gol, foi parado pelo goleiro rubro-negro.


Segundo tempo
A partida seguiu bastante equilibrada. Com a vantagem no placar, o Leão voltou mais tranquilo do intervalo e levemente superior. Apesar da maior posse de bola e intensidade do adversário, as melhores chances foram rubro-negras. Aos 13, Marlone cruzou, Rogério Ceni saiu mal e Michel Bastos por pouco não faz o gol contra. Aos 28, uma chance incrível. André deixou Ferrugem na cara do gol e Ceni fez grande defesa.

Expulsões
A fatura ficou liquidada de vez com as expulsões dos são-paulinos Ganso e Luís Fabiano. Aos 33, o primeiro levou o segundo cartão por reclamação. Aos 39, Luís Fabiano fez falta dura em Mancha e também levou o segundo amarelo - o primeiro também havia sido por reclamação. Com dois a mais, o Sport ainda achou espaço para ampliar. Aos 47, Ferrugem deu números finais ao jogo e o Leão voltou a vencer após três rodadas.

Informações Diário de Pernambuco

Postagens Relacionadas
‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››